quinta-feira, 7 de agosto de 2014

O QUANTO CONHECEMOS AO ESPÍRITO DO SENHOR?


Os fariseus na época de Jesus pregavam sobre a vinda do Messias, porém quando Jesus Cristo, o Messias, finalmente veio, eles simplesmente não foram capazes de reconhecê-lo. Quando o Senhor se manifestou entre eles (quando o Verbo se fez carne) eles foram os primeiros a combater o Verbo da Vida. Eles não somente foram os primeiros a combater Jesus como também foram os mais furiosos combatentes, e os mais ferozes inimigos de Jesus. Esta fúria dos fariseus contra Cristo permaneceu e repousou agora sobre a vida dos discípulos e apóstolos do Cordeiro. Veja Saulo (Paulo) antes da sua conversão! Quanto zelo, quanta fúria, quanta dedicação em defender o Deus de Israel, e como ele mesmo pós-conversão disse "muito zelo porém pouco entendimento". Saulo estava cego pelo deus deste mundo, e para poder defender o Deus de Israel ele estava perseguindo os seguidores do Messias do Deus de Israel. Saulo era um fariseu, e vemos muito bem como mesmo após a morte e ressurreição gloriosas de Cristo Jesus, o combate e os embates continuaram, pois os mesmos fariseus que perseguiam Jesus agora concentraram-se em perseguir os discípulos de Jesus. Com isso eu quero dizer que quando o Espírito de Cristo repousou sobre os apóstolos e a primitiva igreja então os fariseus continuaram a perseguir o Espírito do Senhor. O problema deles era com o Senhor, e como Ele estava se manifestando através da igreja então eles tiveram um sério problema com a igreja.

As vezes precisamos ver se não estamos seguindo apenas uma caricatura de quem achamos que Deus é. Precisamos nos examinar para ver se não estamos seguindo um Deus que foi apenas projetado e desenhado pela nossa mente, um desenho mental de quem Deus é. Deus possui muitos aspectos, sendo Ele um único Deus, e diversos dons, sendo um só o Espírito do Senhor. O Senhor é Santo e onde quer que Ele esteja se manifestando a fragrância espiritual de Justiça irá começar a exalar. Veja por exemplo, considere a bondade e a severidade de Deus:

Jesus mesmo foi quem contou a parábola da ovelha perdida, o Pastor sempre irá atrás da ovelha que se perde. Ele mesmo declarou que Ele é o Bom Pastor, e o Bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas. E Cristo realmente deu sua vida por nós. Ele nos deixou a parábola da ovelha perdida, se no fim do dia há apenas 99 ovelha ao invés de 100 ovelhas, então o Pastor é capaz de largar tudo para recuperar a uma que lhe falta, pois é Dele. Mas este mesmo Jesus estava pregando certa vez, e um jovem rico apareceu interrogando como faria para herdar o Reino de Deus. Jesus lhe disse "vende tudo que tens, dá aos pobres e me segue", e o jovem rico foi embora entristecido por que possuía muitas riquezas. A bíblia não diz que Jesus largou os discípulos que estavam ali querendo ouvi-lo e que tinham largado tudo para segui-lo para ir atrás daquele que não estava afim de realmente andar com Ele. Precisamos entender que o mesmo Jesus que vai atrás da ovelha perdida, não foi atrás do jovem rico.

Alguns diriam "mais que falta de amor, porque Ele não foi atrás do rapaz", e fariam do rapaz uma vítima da "não compaixão" de Jesus Cristo, "coitadinho, Jesus nem foi atrás dele".

Com isso eu quero dizer: Não tente salvar o que Deus quer condenar, e muito menos tente condenar o que Deus quer salvar. Há um perigo enorme em tentarmos "padronizar" ao Senhor e colocá-lo acomodado a mente e entendimento humanos. Você ouve uma parábola sobre o Senhor "veja a ovelha perdida, vamos buscá-la", e então já pensa que conhece tudo que precisa sobre Deus. E ai quando o Senhor simplesmente não vai atrás do jovem rico, você é capaz de se escandalizar com Ele. Eu quero dizer que a fé de muita gente está no piloto automático (carne), você recebe um pedacinho de revelação e já pensa que conhece tudo, e começa a julgar as coisas baseado no pedacinho de revelação que possui.

Quanto conhecemos o Espírito do Senhor? O quanto somos profundos em Deus? Devemos pelo menos conhecer o suficiente para entender que se alguém pensa saber alguma coisa ainda não sabe como convém saber, pois a ciência incha, mas o amor edifica. A mesma bíblia que diz para orar por todos os homens, também nos diz que há casos em que não devemos orar (apenas guiado pelo Espírito você poderá saber como convém orar). A mesma bíblia que diz para andar a segunda milha, também nos diz para deixar (largar, fugir, abandonar) os falsos profetas. A mesma bíblia que diz para não deixarmos de congregar, também diz que é pecado congregarmos no meio do engano. O mesmo Jesus que abençoou criancinhas sentadas no seu colo, também entrou no templo de Jerusalém e quebrou as mesas dos comerciantes. E a lista continua. Por isso o profeta disse "conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor", e Pedro disse "antes crescei na graça e no conhecimento de Cristo".

Deixe-me finalizar com o exemplo das faces dos seres-viventes que estão diante do maravilhoso Trono de Deus no Céu! A bíblia descreve que eles possuem quatro faces, entre elas, a face de leão, a de boi, a de um como ser-humano, e a de uma águia. As vezes descreve a face como de um cordeiro, mas enfim, sabemos que estas faces dos seres-viventes falam sobre Jesus Cristo, são aspectos que falam sobre Cristo. Algumas vezes você familiarizou-se muito com a face da águia, voando, voando, voando, e então Cristo se manifesta na vida do teu irmão como um boi, puxando cargas, puxando cargas, puxando cargas, e então você se escandaliza. Algumas vezes você se acostumou com o leão rugindo, e então o Senhor se manifesta agora como um manso cordeiro, e você se escandaliza. Isso acontece pelo conhecimento superficial de Deus, e pelo juízo próprio, carnal, humano.

Vamos conhecer ao Senhor profundamente, em cada um dos seus atributos, em cada aspecto Dele. Vamos conhecê-lo em 'todo momento' em 'todo tempo', vamos ser guiados por Ele e não queiramos manobrar ao Senhor, nem dirigir os seus passos, pois todo que nasce do Espírito Santo é como o vento, você não sabe de onde vem, nem para onde irá. Assim é o Verdadeiro Avivamento do Espírito, nada pré-moldado, nem pré-fabricado pela mente do homem, apenas o Espírito movendo em Santidade, Justiça, Perfeição, para a Glória de Deus.

Somos mesmo capazes de reconhecer Jesus?

Fiquem na Paz!

Um comentário:

  1. Irmão.....só posso dizer que assino embaixo desta mensagem!
    gde abço
    Maithê

    ResponderExcluir