quarta-feira, 16 de julho de 2014

O EVANGELHO DOS MÁRTIRES


"Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida, por amor de mim, achá-la-á." Mateus 10:39

O Evangelho Original também poderia ser chamado de Evangelho dos Mártires, porém quando você não conhece o Evangelho dos Mártires então você ainda consegue acreditar que o que vemos na televisão hoje é realmente evangelho. Qual 'evangelho' tu pensas ser mais próximo da Cruz de Cristo e da comunhão com o Senhor? O Evangelho Original dos Mártires ou o evangelho atual da prosperidade? Alguém precisa evangelizar a igreja atual e lhe dizer que no Verdadeiro Evangelho, o Verdadeiro Evangelho é para morrer por Jesus. A mensagem atual está fazendo a igreja morrer nos seus pecados ao invés de morrer por Jesus.

Morrer por Jesus é basicamente morrer para o mundo e viver para Deus. Os apóstolos e cristãos do passado viveram e andaram como homens mortos, eles carregavam em si a sentença de morte, e a Vida de Cristo se manifestava através deles. Nem todos os cristãos sofreram o martírio, nem todos derramaram seu sangue, mas todos sofreram certa espécie de martírio que os matou para este mundo e os fez viver para Deus. Eles permitiram e desejaram de bom grado que seus corações fossem crucificados para este mundo, e ao passo que o Espírito Santo crucificou suas vidas para este mundo, os estragou para este mundo, então também o mundo foi crucificado para eles.

Eles viveram as suas vidas de tal forma que não eram mais desejáveis para o mundo. O mundo não mais os queria, e eles também já não queriam mais ao mundo, uma vez que o Amor de Deus enchia os seus corações. Meus irmãos, os cristãos primitivos eram poderosos, e o seu poder consistia na crucificação da carne, a anulação da natureza fraca e tendente ao pecado. Há relatos em que dizem que os mártires recusavam ser chamados de mártires, entendiam que este título apenas cabia a Cristo, eles eram apenas pessoas que confessavam crer no Martírio de Jesus! Eles não queriam ousar comparar as suas mortes com a Morte de Cristo, morriam felizes, consideravam a morte um prêmio mais do que a vida! Lembremos que não apenas o Senhor Jesus pregou, mas senão que também demonstrou, deu sua vida para tornar a tomá-la, e perdendo-a na realidade conservou-a, entregando ao Pai, que o ressuscitou dos mortos e hoje vive eternamente por meio de quem esperamos também a Imortalidade e Incorruptibilidade.

O próprio Senhor diz de Si mesmo "Eu Sou Aquele que vivo e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre!" E ousadamente diz acerca dos que creem Nele "aquele que de Mim se alimenta também por Mim viverá!" Amém!

"Prepara-nos Espírito Santo, como uma virgem pura a um marido, a saber, Cristo."

Um comentário:

  1. O Livro dos Mártires e Os Mártires do Coliseu são duas excelentes obras históricas sobre os nobres primeiros Cristãos e da Idade Média, os quais mais que tudo almejavam unir-se à Cristo através da morte.

    ResponderExcluir