terça-feira, 1 de julho de 2014

AMIGOS DA SANTIDADE: GRAÇA OU DESGRAÇA?


Há um grupo moderno de cristãos modernos que alega que para ser salvo por Jesus basta a Graça de Deus, não há necessidade de Santificação. A questão toda é que eles alegam ter recebido a Graça de Deus, mas negam completamente o efeito desta Graça, o qual é nos ensinar a andar na Justiça de Deus, nos corrigir, nos disciplinar, nos discipular, até que estejamos maduros e perfeitos em Cristo Jesus. Paulo advertiu em 2 Corintios 6 sobre o perigo de recebermos a Graça de Deus em vão.

Receber a Graça de Deus em vão seria qualquer pessoa afirmar que recebeu a Unção do Espírito Santo, afirmar que recebeu a Graça de Deus em sua vida, mas dai então negar completamente os efeitos desta Graça. Toda vez que alguém recebe a Graça de Deus, a Graça Salvadora do Senhor, esta Graça não é recebida a toa, não é recebida em vão, ela é Poderosa e Eficaz, ela produz um efeito em nossas vidas. A Graça de Deus tem um Poder Transformador, não há como alguém alegar ter recebido a Graça de Deus mas não estar sendo transformado sobrenaturalmente pelo Espírito do Senhor.

Em outras palavras eu quero dizer que não há como o Espírito Santo habitar em você e não te transformar, não te guiar em Santidade, não te guiar em Justiça. Você não faz nada para receber o Espírito do Senhor, não faz nada para receber a Salvação, ela vem de Graça, pela Graça, quando nos arrependemos e o Senhor Fielmente nos perdoa e esquece nossos pecados, Ele mesmo os lava no Sangue de Cristo. Mas uma vez que gratuitamente recebemos esta Graça em nós, infalivelmente ela nos guiará e instruirá em Santidade, Humildade, Mansidão.

Algumas pessoas dizem "eu sou salvo pela Graça, e portanto posso jogar GTA, Counter Strike, qualquer video-game violento". Eles dizem que não há problema algum no pecado "todos somos pecadores, a Graça nos perdoará". Alguns dizem "eu sou salvo pela Graça, e portanto posso assistir novelas imorais na televisão, não há problema, apenas a Graça", "assistir estas coisas não me afeta". Há vários argumentos "eu sou salvo pela Graça, e portanto posso ouvir as mesmas músicas que o mundo ouve, vestir as mesmas roupas, falar as mesmas palavras, afinal, tudo é a Graça", cheios de si afirmam "isso não me afeta, eu sei moderar as coisas, eu retenho o que é bom". "Eu posso rir das mesmas coisas que todo mundo ri, pois sou cristão, e posso ser feliz". Você está alegrando a sua carne ou o coração de Jesus? A alegria do cristão é temporal e carnal, diabólica, ou é eterna e perfeita em Cristo Jesus?

Eles dizem ser salvos pela Graça, dizem ter recebido a Graça, mas eles continuam inimigos da Santidade do Senhor. Eles dizem ter recebido a Unção do Espírito Santo, mas continuam carregando a mesma imagem e semelhança deste mundo. O mesmo ódio em seus corações, a mesma falta de perdão, praticando as mesmas injustiças e abominações deste mundo, cobiçando as mesmas coisas. Nas Palavras de Judas 1:4 estes são os "homens ímpios {que se introduziram entre os cristãos}, transformando em dissolução a Graça de Deus!"

Receber a Graça de Deus significa tornar-se Amigo de Deus, e Deus preza muito pela Sua Santidade, e portanto não há como ser Amigo de Deus sem ser Amigo da Santidade do Senhor. A Graça nos transforma, nos corrige, nos disciplina, nos ensina a ser santos, nos ensina a aguardar a vinda de Jesus, trabalha em nós até nos levar a imagem e semelhança de Jesus. A Graça de Deus nos traz a promessa e o desejo de que seremos transformados na imagem do Senhor!

Mas o Profeta Jeremias já protestava contra os que diziam ser livres, mas usavam a sua liberdade como pretexto para viver de acordo com a carne. Somos livres para nos tornar servos da Justiça. Abaixo um trecho de Jeremias 7, mas eu sugiro que leiam todo o capítulo, onde o povo dizia "ser templo de Deus". Mas o Templo de Deus é Santo, temos sido amigos da Santidade do Senhor, ou inimigos? Temos desejado ser santos, ou nos contentamos com a aparente santidade que nos deixa arrogantes ao invés de quebrantados? Quando a Graça está sobre nós então há convicção de pecado, convicção da nossa miséria, e então começamos a ser corrigidos, ensinados, começamos num determinado ponto a ter convicção da misericórdia do Senhor, misericórdia pura, misericórdia santa. O Amor Santo de Deus se torna real para nós e a bondade do Senhor nos constrange a deixarmos este mundo mal e abraçarmos Cristo em Sua Morte para sermos participantes da Sua Vida. Não porque queremos escapar do inferno apenas, mas especialmente agora, e mais profundamente, porque já O amamos e queremos que Ele viva em nós!

"8 Eis que vós confiais em palavras falsas, que para nada vos aproveitam.
9 Porventura furtareis, e matareis, e adulterareis, e jurareis falsamente, e queimareis incenso a Baal, e andareis após outros deuses que não conhecestes,
10 E então vireis, e vos poreis diante de mim nesta casa, que se chama pelo meu nome, e direis: Fomos libertados para fazermos todas estas abominações?
11 É pois esta casa, que se chama pelo meu nome, uma caverna de salteadores aos vossos olhos? Eis que eu, eu mesmo, vi isto, diz o Senhor."

Jeremias 7:8-11

Nenhum comentário:

Postar um comentário