quarta-feira, 7 de maio de 2014

JEJUM DE TECNOLOGIA: VIDA OU MORTE


Vivemos em um tempo em que cada vez mais o SENHOR está chamando a nossa geração para um jejum, um jejum de tecnologia. Esta bem claro para todos que ao mesmo tempo que a ciência aumenta, o amor esfria cumprindo a risca a profecia bíblica. Tempos difíceis chegaram e nestes dias o que fará diferença entre os sobrevivente e os que vão naufragar na fé é apenas uma coisa, a tua vida com o SENHOR. O teu tempo com o SENHOR, investido em conhecê-lo profundamente.

Tecnologia afastou as famílias, não há mais conversa, a vida da casa acontece agora em torno de uma televisão. Tecnologia nos afastou de DEUS. Algumas vezes as famílias jantam juntas e o celular está ligado ao tempo todo do lado da mesa recebendo mensagens de whatsapp, e muitas coisas mais. Não há mais olho no olho, não há mais contato pessoal. Eu concordo que a tecnologia deva ser usada no reino de DEUS, e concordo que em alguns casos nos ajuda a manter contato, entretanto, via de regra, estamos na hora de jejuar de tecnologia.

A nossa geração de cristãos deve jejuar de tecnologia, smart phones, redes sociais, internet, televisão. Precisamos voltar a "joelhologia", onde prostrados queremos ouvir e receber do trono de DEUS.

Jejum significa "parar de alimentar-se de..."

Oração significa "começar a alimentar-se de DEUS!"

Você para de alimentar-se, para de fazer a sua própria vontade, para investir pesado em alimentar-se de DEUS, fazer a vontade de DEUS. O jejum é fechar as portas para tudo aquilo que alimenta a carne, e a oração é alimentar o Espírito SANTO em nós.

Vê como isso é Poderoso? De um lado você deixa a carne morrer de fome, do outro alimenta o Espírito SANTO.

Que tenhamos mais apetite por JESUS do que por facebook, youtube, twitter, instagram, whatsapp, blogs, noticiários, redes sociais, smart phones, web cans, notebooks, etc, etc, etc...

JESUS está vindo! Agora é o tempo de Amá-Lo e retornar a Ele!

Shalom!

Um comentário:

  1. Sempre quando prego, ou oriento os jovens, falo sobre isso. Mas parecem que estão todos cegos. Não concordam. Os que concordam dizem: "Temos que parar um pouco com a televisão", mas no fim das contas não param. Nem sei se compensa mais eu pregar sobre isso. Quase ninguém na igreja quer deixar de assistir tv para orar. Acho que quase ninguém há de ser salvo.

    ResponderExcluir