domingo, 6 de outubro de 2013

CRUCIFICANDO A CARNE COM SUAS PAIXÕES


A dificuldade em sermos feitos um vaso novo não reside no fato de que Deus não tem poder para nos transformar num vaso novo, mas sim no fato de que nós sempre queremos colocar o remendo de pano novo em um pano velho. O Senhor está nos dizendo claramente que os vasos de honra desta hora são vasos novos, isto significa, um recomeço, abandonar tudo e começar novamente. Muitos não vão querer esvaziar-se de si mesmos, e vão entregar-se a vãos debates, muitos vão sentar-se a falar dos falsos mestres enquanto que eles mesmos não estão buscando arrependimento e santidade, muitos resistirão a verdade como Janes e Jambres resistiram a Moisés no deserto, mas eles não foram adiante!

Não é o tempo de reformar vasos, mas sim de fazê-los de novo, para isso é necessário esvaziar-se de si mesmo, de toda a sua sabedoria e conhecimento intelectual, apenas o Espírito do Senhor pode fazer isso.

Se nós não amarmos a Jesus nós não seremos capazes de ser crucificados! Foi o Amor que fez com que o Senhor descesse e fosse a Cruz. Até hoje esta velha e suja Cruz é o maior símbolo de adoração ao Pai Celestial, Jesus disse não para sua carne, e disse sim para a vontade de Deus. Se não O amarmos não seremos capazes de ser crucificados, não seremos capazes de dizer não para nossa carne, não seremos capazes de dizer sim para Deus. O Senhor Jesus de forma clara e manifesta veio a este mundo por Amor e se entregou em obediência por Amor, e agora da mesma forma que Ele morreu por nós por Amor, Ele também espera que morramos por Ele por Amor!

Que o Espírito Santo crucifique nossa carne, para que possamos nascer como Igreja espiritual!

Nenhum comentário:

Postar um comentário